Inovação em pequenas empresas: 4 erros que impedem a evolução do negócio

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

inovação em pequenas empresas

A palavra de ordem para as empresas bem-sucedidas é “inovação”, ou seja, criar algo que destaque o produto no mercado e atraia cada vez mais clientes. Ela pode tomar várias formas, desde um pequeno ajuste no processo ou abordagem do cliente até a criação de um produto novo e único.

Esse conceito é ainda mais importante quando pensamos na realidade de pequenas empresas, pois é justamente isso que a tornará competitiva.

No post de hoje, vamos falar sobre 4 erros na inovação de pequenas empresas que impedem a evolução do negócio. Fique atento para não cometê-los e garantir, com isso, a competitividade da sua companhia.

Focar apenas no que já deu certo

Inovar, por definição, não é seguir os passos de ninguém. A inovação em pequenas empresas não ocorre quando o empreendedor segue um roteiro já testado, mas sim quando implementa um novo. Muitas empresas acabam caindo nessa armadilha, pois ainda não estão totalmente firmadas no mercado e precisam criar uma base mais sólida. Essa é uma boa prática, mas não contribui para um crescimento inovador.

Esperar o “momento perfeito”

Muitos gestores se esforçam para implementar a inovação em pequenas empresas, mas creem que exista um “momento certo” para concretizar seus planos. É verdade que há períodos em que testar ideias novas é arriscado demais. Afinal, é preciso lidar com diversos fatores, incluindo a satisfação dos clientes. Porém, nunca haverá um acordo perfeito entre os fatores internos e externos que garanta sucesso.

Se os riscos forem menores, ou pelo menos remediáveis, talvez seja a melhor hora para inovar. Se os planos forem deixados na prateleira para envelhecerem, provavelmente nunca serão concretizados, e aquele lucro extra esperado nunca chegará ao seu caixa.

Tentar fazer algo igual a uma grande empresa

Buscar a maior qualidade profissional possível desde o início é algo importante, que transmite seriedade e aumenta a rentabilidade do negócio. Mas existe um limite para o que uma pequena empresa pode fazer, já que seus recursos são bem menores do que aqueles de uma multinacional. E isso inclui as medidas de inovação também.

Esse cenário limitado é bem propício para a inovação em pequenas empresas, mas alguns se excedem ao criar planos que dependem de muito mais recursos do que os disponíveis no momento. Frequentemente, as melhores ideias são as mais óbvias. Por isso, tenha em mente que inovar pode ter mais a ver com criar algo novo com menos, não com adicionar mais e mais ao processo.

Criar algo novo sem saber o que já é antigo

Esse é um erro comum, mas frequente na inovação em pequenas empresas. Alguns acreditam que para criar algo não é necessário entender o que já se consolidou no mercado. Esse pensamento não poderia estar mais incorreto.

Uma nova ideia surge, na maioria das vezes, com base no que já é utilizado para resolver problemas no processo atual. Ao tentar inovar dessa forma, a melhor das hipóteses é que o resultado seja algo que já existe. O melhor é aprender tanto quanto possível primeiro para, depois, encontrar o que precisa ser inovado.

Conhecendo essas 4 atitudes que devem ser evitadas, com certeza você estará no caminho certo para a inovação. Com isso, o próximo passo é estruturar bem o seu empreendimento e ir à luta para conseguir o sucesso!

Gostou do nosso artigo sobre inovação em pequenas empresas? Então confira também os principais erros de gestão que você precisa evitar.

BANNERs_blog_GENERICO735x123

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn