O que é cross-country study na contabilidade?

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

cross-country study

A contabilidade, tendo em vista o status de ciência social que possui, acaba por sofrer variações entre as localidades em função dos aspectos sociais, históricos, econômicos e políticos de cada país. Com o mundo envolvido em uma tendência cada vez mais cosmopolita, onde empresas através de negociações, implantações internacionais e joint ventures expandem seus mercados, cria-se a necessidade de estudos comparativos entre padrões contábeis entre países, chamados também de cross-country study. Neste artigo abordaremos esse assunto. Acompanhe!

O que é?

O cross-country study na contabilidade se trata de comparar as práticas contábeis na forma como elas variam de país para país. Normalmente, esses estudos são feitos de acordo com assuntos específicos a respeito de cada setor de interesse, como mercado imobiliário, multinacionais, administração pública, etc. É geralmente feito a partir de congressos, estudos de casos e imersões diversas.

Qual é a função do cross-country study na contabilidade?

A globalização da economia tende a criar novos desafios para o setor contábil. Com o desenvolvimento internacional do mercado de capitais, o crescimento do tráfego de investimentos financeiros em ambientes externos provoca a necessidade de convergência de formas de trabalho que facilitem que os acordos sejam feitos de maneira menos traumática, a fim de esclarecer diferenças de padrões contábeis entre os países envolvidos. É aí que entra o cross-country study, que ajuda a fazer essa comparação e análise das variações.

Caráter evolutivo

Com o atual contexto de globalização, além dos desafios enfrentados pelas empresas na questão contábil, o cross-country study permite ir além da evolução na cultura da contabilidade do empreendimento, os contadores envolvidos no processo podem adquirir um know how diferenciado, apontado para a internacionalização e convergência do modo operacional. Esse alinhamento cultural e técnico proporciona ao profissional e às empresas em questão mais facilidade para lidar com as novas tendências do mercado da contabilidade internacional e maior dinamismo nas operações.

A contabilidade é uma matéria que está constantemente evoluindo de acordo com as alterações dos ambientes em que atua e da forma como as entidades se organizam. Isso exige o investimento em estudos e análises novos, como é feito no cross-country study.

A ideia de um mercado único que a internacionalização propicia permite às empresas muito mais opções no que diz respeito à captação de recursos, o que desperta a necessidade de harmonização da forma como a contabilidade é praticada. Um dos maiores bloqueios que acontecem nas negociações entre as empresas, por exemplo, são os diferentes padrões de normatização com que as instituições e organismos internacionais operam.

A intenção do cross-country study na contabilidade é estabelecer esse entendimento entre os diferentes meios de trabalho em busca de uma convergência, prestando-se, principalmente, a compreender de que forma os diferentes países aplicam a contabilidade em suas rotinas econômicas — o que permite aos empreendedores e aos demais órgãos interessados um maior entendimento dos processos. Isso proporciona uma bagagem necessária para que medidas e decisões cada vez mais acertadas ocorram em suas transações.

Ainda possui alguma dúvida a respeito do cross-country study na contabilidade? Aproveite os comentários e compartilhe conosco os questionamentos e considerações a respeito do tema!

ctas_sage7

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn