Por que tanto se fala do ECF – Escrituração Contábil Fiscal?

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

escrituração contábil fiscal

Você sabe o porquê de falarem tanto da Escrituração Contábil Fiscal? Sabe o que significa essa sigla? Entende qual a sua importância e como orientar seus clientes? Se você não tem a resposta para todas essas perguntas, já começamos esse texto informando que o ECF é bastante amplo e tem tirado o sono de muita gente.

Saiba mais sobre o assunto e fique mais preparado. Acompanhe:

O que é a ECF – Escrituração Contábil Fiscal?

A ECF — Escrituração Contábil Fiscal — é uma obrigação estabelecida às pessoas jurídicas no Brasil, sendo necessária também às empresas imunes e isentas, sejam elas tributadas pelo lucro real, lucro presumido ou lucro arbitrado. Através dela, são informadas todas as ações que influenciem a elaboração da base de cálculo e o valor devido ao Imposto sobre a Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

O envio dos dados da ECF deve ser realizado uma vez por ano junto ao Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), em setembro do ano seguinte ao ano-calendário a que seja referência.

Vale destacar que a ECF é apenas uma averiguação do que foi feito durante o ano na apuração do IRPJ e CSLL, assim, é de extrema necessidade o uso de um sistema contábil que assegure a correta computação dos impostos e contribuições. Ressaltamos que a ECF é uma das etapas do SPED, programa que propõe a modernização das administrações tributárias e aduaneiras.

Além disso, o SPED tem como meta promover a interligação dos fiscos, mediante a definição de um padrão e compartilhamento das informações contábeis e fiscais, respeitadas as restrições legais; uniformizar e racionalizar as obrigações acessórias para os contribuintes, com estabelecimentos de diferentes órgãos fiscalizadores e tornar mais rápida a identificação de ilícitos tributários, agilizar o acesso as informações e a fiscalização mais efetiva das operações com o cruzamento de dados e auditoria eletrônica.

Qual a importância?

Com todos os dados apurado para a ECF em relatórios contábeis, o contador poderá formular o balanço da empresa. A qualidade do balanço está diretamente ligada ao lançamento correto das informações nesses dados.

Com a ECF, será possível um nível maior da apuração e possibilidades de cruzamentos dos dados das empresas pelo governo.

Como se preparar?

Para uma apuração de confiança, torna-se cada vez mais necessário um software de gestão, conforme mencionamos anteriormente. As áreas de contabilidade e tecnologia se fazem cada vez mais interligadas com esses novos processos. Com as mudanças nos prazos para a entrega das documentações, passando a ser mais rigorosos, o caminho natural é acelerar a digitalização dos documentos públicos. Por isso, se preparar com segurança total é a ideia chave para a apuração dos dados contábeis.

Essas e outras informações, sobre o SPED e ECF, podem ser encontradas através de dados oficiais divulgados no portal da Receita da Fazenda.

Já está se preparando para a entrega da ECF? Conte para nós o que você acha dessas mudanças e como pretende se preparar para essa obrigação. Deixe um comentário e entre em contato!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn