Dúvida cruel: abrir um escritório de contabilidade ou ser um contador autônomo?

Abrir um escritório de contabilidade ou ser contador autônomo? Essa é uma dúvida que aflige muitos profissionais de contabilidade, estejam eles no início da carreira ou já com um currículo consolidado no mercado. O fato é que não existe uma resposta certa que se aplique a todos os casos. Ambas as opções têm suas vantagens e desvantagens.

Porém, antes de tomar essa difícil decisão, é importante ficar atento às características de cada um dos caminhos possíveis na carreira. Há contadores que se dão melhor quando trabalham em uma empresa sob o regime da CLT. Outros preferem a independência de ter seu próprio escritório ou, ainda, atuarem por conta, como prestadores de serviço.

Contador autônomo: você por conta

Trabalhar como um contador autônomo é umas das primeiras alternativas que aparecem para um profissional recém-formado. Aqueles que não estão empregados também recorrem a essa oportunidade como uma forma de continuar no mercado de trabalho e aferir renda, ainda que de forma inconstante.

Para trabalhar como autônomo, é preciso considerar uma série de fatores, inclusive no que diz respeito à sua forma de trabalho. Se você se sente melhor trabalhando livre de subordinações diretas, hierarquias e gosta de ter um pouco mais de autonomia no trabalho, essa pode ser a opção mais interessante.

Com prestador de serviços, no entanto, é preciso estar ciente de que o seu contrato de trabalho pode ser rompido a qualquer momento. Diferente do que acontece com aqueles funcionários que atuam sob o regime da CLT, aqui não há obrigação do contratante em conceder benefícios como Décimo Terceiro Salário ou bonificações.

Assim, todas as condições de trabalho devem estar claramente definidas em um contrato de prestação de serviços. É ele que vai indicar o que pode e o que não pode ser feito pelo contador, da mesma forma que versará sobre as obrigações do contratante.

De olho na tributação

Um trabalhador autônomo não é obrigado a emitir nota ou ter um CNPJ para receber os seus pagamentos, embora muitas empresas dêem prioridade apenas para a contratação de prestadores de serviço que possam oferecer essas características.

Sendo assim, existe a opção de trabalhar por meio de RPA (Recibo de Pagamento para Autônomo). Nesse caso, sobre o valor a ser recebido incidem os descontos do Imposto de Renda, bem como as contribuições INSS e ISS, de acordo com o município em questão.

Já para aqueles que preferirem optar por uma relação empresa-empresa, a saída pode ser a abertura de um MEI (Microempreendedor Individual). Para isso, há a exigência que o seu faturamento anual seja de, no máximo, R$ 60 mil por ano. Para 2018, o valor deve subir para R$ 81 mil por ano.

O pagamento mensal para se manter como MEI corresponde a 5% do valor do salário mínimo somado a uma taxa de R$ 5. Para começar, essa pode ser uma excelente opção para os profissionais autônomos ou mesmo para aqueles que desejam montar um escritório. Afinal, começar pequeno e ir crescendo à medida que o tempo passa é sempre o melhor caminho.

Abrindo o próprio escritório

Talvez o seu faturamento anual já esteja acima dos R$ 81 mil e a opção de Microempreendedor não seja mais adequada. Além disso, a prestação de serviços já não é também uma opção e você se imagina contratando funcionários para auxiliá-lo no gerenciamento do negócio. Nesse caso, abrir o próprio escritório de contabilidade é o melhor caminho.

Note que, a partir desse momento, você terá responsabilidades maiores, assim como os seus custos também vão aumentar. Além de buscar uma carteira de clientes mais ampla, será preciso investir em marketing e propaganda, por exemplo, e cuidar de tarefas administrativas, como o pagamento de aluguel, água, luz, telefone e demais despesas eventuais.

Se por um lado será preciso investir uma parte do seu capital para começar, por outro existe a chance de você ampliar o faturamento e, consequentemente, os seus lucros. Fique de olho ainda nas taxas que você terá que pagar: dependendo do regime empresarial no qual a sua companhia se enquadrar pode até ser mais vantajoso.

Por fim, tenha em mente que empreender não é uma tarefa simples. Se você não tiver condições de contratar funcionários específicos para determinadas tarefas, será você mesmo que terá que colocar a mão na massa e fazê-las. Disciplina e organização são essenciais para ser bem-sucedido. Porém, quando a recompensa vier, certamente você poderá olhará para trás e dizer que todo o seu esforço valeu a pena.

LEIA MAIS:

Está pensando em abrir um escritório online? A Plataforma Sage é a aliada ideal para a sua rotina! Mais de 20 mil escritórios contábeis no Brasil usam ela, uma solução web integrada que permite você gerenciar e se relacionar com os clientes online reduzindo o custo operacional e gerenciando os processos do escritório. Conheça!

relacionamento-contabil-plataforma-sage

Compartilhe: