8 passos para aumentar as vendas na Black Friday

Saiba o que fazer para aproveitar o período de vendas que já é a segunda data mais importante do comércio brasileiro, a Black Friday.

como a tecnologia pode impulsionar o seu negócio

Em 2019, a Black Friday acontece no dia 29 de novembro. A data comercial que nasceu nos Estados Unidos foi importada para o Brasil há menos de uma década, mas já mostra a sua força.

Desde 2016, segundo uma pesquisa encomendada pelo Google, a Black Friday se tornou um dos principais eventos de vendas do comércio brasileiro, perdendo apenas para o Natal. A diferença é que nessa ocasião os consumidores costumam comprar mais produtos para si mesmo, e não para dar de presente.

Para micro e pequenos empresários, a Black Friday é uma oportunidade e tanto para turbinar as vendas. Porém, é preciso estar preparado para atender o aumento de demanda e para competir de igual para igual com outras empresas.

1. Prepare ofertas com descontos reais

Existem hoje dezenas de ferramentas que permitem monitorar online o preço dos produtos. Sendo assim, aqueles que oferecem descontos falsos, inflacionando os preços na véspera, são facilmente desmascarados. E, ainda pior: as críticas dos consumidores podem destruir a sua reputação.

Para evitar esse tipo de constrangimento, trabalhe com descontos reais. Desde já, negocie melhores condições de compra com seus fornecedores e, dentro das suas possibilidades, oferece o melhor desconto possível. É melhor ter um desconto menor, porém real, do que um desconto maior, porém falso.

2. Atenção ao custo dos seus produtos

A concessão de um desconto deve seguir uma lógica: um produto não deve ser vendido por um valor menor do que o que custou, pois isso fará com que você perca dinheiro. O conselho pode parecer óbvio, mas erros como esse são comuns pois o empresário se esquece de incluir no cálculo as despesas adicionais.

Impostos, custos com transporte e armazenamento e o tempo dos seus vendedores são valores que devem ser adicionados à conta antes que o desconto seja definido. Você pode abrir mão de boa parte da sua margem, mas tome cuidado para não acabar “pagando para vender”.

3. Aumente o ticket médio

Se a sua margem de lucro em um produto é muito baixa durante a Black Friday, experimente incluí-lo em um combo. Além de aumentar o ticket médio, situações como essa permitem que os consumidores se sintam beneficiados por poder comprar um volume maior.

Ofereça produtos complementares e que potencializem as chances do consumidor colocar mais itens no carrinho. Por exemplo, quem compra um celular pode precisar também de uma capinha, quem compra sapatos pode precisar de um cinto ou de meias.

4. Seja claro em sua comunicação

Não há nada pior do que um consumidor com a sensação de que foi enganado por alguma razão. Em épocas de Black Friday, é comum que as empresas ofereçam condições especiais – prazo de entrega maior, políticas diferenciadas de troca ou mesmo frete grátis mediante compras de um determinado valor.

Seja qual for o seu caso, tenha em mente que isso precisa ser comunicado de forma clara para o consumidor. É comum ver empresas com reclamações posteriores aos eventos de ofertas justamente por não terem informado corretamente essas condições. Na dúvida, busque orientação junto aos órgãos de proteção ao consumidor.

5. Treinamento e bom atendimento são fundamentais

A Black Friday é um momento especial para o comércio. Há muitos consumidores que passam o ano inteiro guardando dinheiro para esse momento. Eles querem ser assertivos em suas escolhas e, para isso, precisam se sentir seguros ao conversar com seus vendedores.

Antes do grande dia, oriente seus colaboradores. Faça treinamentos com eles de forma que conheçam em detalhes as características dos principais produtos que serão vendidos. Quanto mais preparados eles estiverem, melhor será o atendimento prestado ao cliente.

6. Prepare o visual da sua loja

Nunca é demais lembrar: a Black Friday é um dia especial – e as ofertas podem se estender por até uma semana. Porém, o seu cliente precisa perceber isso de forma visual. Essa é uma data que merece uma decoração diferenciada, com uma vitrine preparada sob medida para ressaltar os produtos com desconto.

Seja criativo e ofereça elementos que tornem o atendimento ainda mais interessante. Um bom café e alguns snacks podem ser capazes de conquistar um cliente que esteja em busca de atenção.

7. Use e abuse da divulgação em redes sociais

As redes sociais mais populares entre os brasileiros são o Facebook e o Instagram. Você pode utilizar essas plataformas para divulgar as suas promoções, especialmente levando em consideração o círculo de pessoas próximas.

Por exemplo, empresas de amigos e familiares que sejam de segmentos diferentes podem se tornar seus parceiros. Você pode oferecer descontos especiais para os clientes que tenham sido indicados por essas lojas. Essa é uma excelente maneira de divulgar o seu trabalho junto a públicos diferentes.

8. Invista na experiência de compra

Durante a Black Friday, muitas lojas recebem os chamados “consumidores de primeira viagem”. Falamos aqui daqueles que estão comprando pela primeira vez em sua loja. Para eles, é a qualidade do atendimento feito nesse dia que será a “primeira impressão” que eles levarão adiante.

Portanto, mais do que oferecer um bom atendimento aos seus clientes, é preciso atraí-los de tal modo que eles possam voltar outras vezes. Se a sua loja possui políticas de fidelização – mailings, malas direta ou clubes de desconto – esse é o momento de apresentar todas essas possibilidades aos clientes.

…..

Quais são as experiências que você está preparando para os seus clientes durante a Black Friday? Compartilhe conosco as suas impressões sobre essa data importante do comércio brasileiro.

LEIA MAIS:

Emissão-de-Nota-Fiscal-Eletrônica

Compartilhe: