5 erros de gestão de estoque que sua empresa pode evitar para economizar tempo e dinheiro

Siga os nossos conselhos e evite que a sua empresa incorra em erros básicos na hora de gerenciar mercadorias e matéria-prima.

O estoque da sua empresa pode virar um diferencial competitivo se você souber como evitar erros de gestão de estoque. Pode parecer estranho que o simples fato de armazenar mercadorias ou matéria-prima faça tanta diferença assim, mas a boa gestão de estoque é capaz de garantir uma lucratividade extra para a sua empresa.

Ainda é grande o número de companhias que deixa em segundo plano o controle de estoque, transformando-o em um simples depósito de mercadorias. Nesse artigo, vamos apontar cinco erros de gestão de estoque bastante comuns às empresas brasileiras e dicas de como fazer para evitá-los e, com isso, economizar tempo e dinheiro.

1. Não apostar em tecnologia

Aqueles depósitos sem nenhuma tecnologia, com registros de entrada e saída sendo feitos manualmente, são coisas do passado. Hoje em dia, não contar com nenhum tipo de software para controle de movimentação de mercadoria certamente vai colocar sua empresa em uma posição desfavorável perante à concorrência.

O uso de etiquetas RFID, por exemplo, permite reduzir o número de funcionários e agilizar os tempos de entrada e saída. Os registros passam a ser feitos de forma automática e os gestores podem acompanhar em tempo real a situação de cada um dos itens do inventário. Integrado ao departamento de compras, esses dados podem ainda ajudar na hora de fazer um novo pedido, evitando a compra de itens que ficarão parados por um bom tempo.

2. Não integrar a gestão de estoque com outros setores

Acabamos de mencionar a importância de integração entre os setores. Porém, a falta dela é uma característica que pode fazer você estar perdendo muito dinheiro. Quando todos os setores da empresa estão integrados pode ser feito um trabalho para que mercadorias paradas há muito tempo tenham preferência na hora de dar vazão.

Por exemplo, seu departamento de compras pode negociar melhor os volumes de aquisições junto aos fornecedores. Já o seu departamento de marketing pode preparar promoções específicas para vender a um preço mais baixo itens que estão próximos da data de vencimento. O importante é ter uma visão total do negócio.

3. Não observar as sazonalidades

A partir do momento que você tem o controle sobre o seu estoque, com o passar do tempo você passa a acumular dados sobre o histórico de movimentações. Cruzar esses dados com as informações sobre vendas, por exemplo, permite ao gestor observar as sazonalidades, aqueles períodos do ano onde determinados itens vendem mais.

Sabendo de antemão que essas sazonalidades vão acontecer você pode criar padrões de estratégia para esses períodos. Se as vendas de um determinado item tendem a aumentar, você pode fazer pedidos maiores e, assim, negociar um preço unitário mais baixo, aumentando a sua margem de lucro.

4. Não buscar o ponto de equilíbrio do estoque

Porém, tome cuidado. Quanto maior for o seu estoque, maior é o volume de capital que está parado na sua empresa. Nem sempre negociar preços mais baixos para compra de volumes maiores é uma boa ideia. Tudo vai depender do tempo que você vai precisar para entregar todo o estoque. Se nesse intervalo de tempo aplicar o dinheiro render mais, então essa é uma economia que não vale a pena ser feita.

Contudo, para tomar essas decisões é preciso ter dados em mãos. A informatização da gestão do seu estoque é quem vai permitir que você busque qual é o ponto de equilíbrio ideal que combine prazo de entrega com volume a ser adquirido. Há muitos softwares preditivos de análise de dados que podem ser fundamentais nessas tarefas.

5. Não fazer inventários

Antigamente, dizia-se que era importante que o gestor realizasse inventários periódicos do seu estoque. Essa regra não mudou, o que mudou é a periodicidade. O ideal hoje é que você tenha ferramentas que permitam a realização de um inventário em tempo real. Ou seja, a qualquer minuto, basta acessar o sistema e verificar a disponibilidade.

Isso evita que você tenha que “parar” a empresa para a realização de algum tipo de inventário. Se está no depósito, automaticamente está no sistema. A exceção, por enquanto, fica para os produtos disponíveis no ponto de venda, mas em breve também será possível inventariá-los em tempo real.

LEIA MAIS:

Software de gest„o empresarial

Comentários
Compartilhe: