5 formas para você decolar e vender mais online

Saiba como aproveitar o crescimento do cenário de comércio eletrônico (e-commerce) no Brasil ampliando o volume de vendas pela internet.

Segundo dados da consultoria especializada Ebit, somente no primeiro semestre de 2017 as lojas online brasileiras faturaram mais de R$ 21 bilhões. O volume de vendas vem crescendo ano após ano e no mesmo período foram nada menos do que 50 milhões de pedidos – um recorde. Em um cenário tão otimista como esse para o comércio eletrônico, é natural que você se pergunte como vender mais online.

De fato, as vendas online requerem um tipo de preparação diferente daquela que você pode estar acostumado nas vendas feitas em lojas físicas. Se engana quem pensa que é “mais fácil” vender online. Pelo contrário. A competição está cada vez mais acirrada e o consumidor tem diante de si todas as ferramentas para pesquisar melhor e fazer uma compra menos impulsiva e mais consciente.

Nesse artigo, vamos tratar sobre algumas dicas e truques que você deve observar se quiser vender mais online:

1. Esteja preparado: infraestrutura é essencial

Vender pela internet de forma profissional não é simplesmente anunciar um produto e esperar que os pedidos cheguem. Para montar uma loja virtual, você vai precisar investir em ferramentas específicas para isso. É preciso contratar um provedor, uma ferramenta de e-commerce que proporcione segurança aos clientes, um modelo de pagamento seguro e com tecnologias anti-fraues, além de gerenciar os produtos que você pretende vender.

Além de se preocupar com itens como estoque e negociação com os fornecedores, tenha em mente também que você vai precisar pensar na logística, nos prazos de entrega e nos custos adicionais para fazer com que o cliente receba o item que comprou em boas condições em qualquer lugar do país.

2. Não prometa o que você não pode cumprir

Alguns princípios de transparência são essenciais para comercializar produtos na internet. Se você vai fazer uma grande promoção, informe a quantidade de itens que estarão disponíveis para que o consumidor não corra o risco de entrar na sua página e ver que a oferta já acabou.

Seja honesto e não prometa algo que você não pode cumprir. Valores relacionados ao frete e prazos de entrega devem estar claramente descritos, inclusive com uma margem de segurança para que você não tenha problemas. Em caso de atraso na entrega de uma mercadoria, por mais que a culpa não seja sua, no final das contas será responsabilidade da sua loja. E isso pode render uma dor de cabeça nas redes sociais e em sites como o Reclame Aqui.

Lembre-se ainda de colocar dados como CPF ou CNPJ, endereço, telefone e email para contato em um lugar visível do site, pois a lei exige que o comércio eletrônico dê divulgação a esse tipo de informação.

3. Ofereça múltiplas opções de atendimento

Quando se trata de vender pela internet, é preciso estar onde o consumidor está e não forçá-lo a seguir um fluxo tradicional de atendimento. Sendo assim, ofereça múltiplas opções de contato nos mais diferentes canais: telefone, e-mail, redes sociais, WhatsApp e outras mais que fizerem sentido para o seu público-alvo.

Se for o caso, você pode usar ainda o espaço disponibilizado pelas grandes lojas de comércio eletrônico, como Walmart, Submarino ou Amazon, para vender os seus produtos. É o chamado market place, situação na qual você paga uma comissão às grandes lojas em troca da possibilidade de expor e vender produtos a partir das páginas deles.

4. Invista em SEO

SEO é uma sigla para Search Engine Optmization. Isso significa que você deve otimizar as suas páginas para que elas fiquem melhor ranqueadas nos mecanismos de busca. Para isso, além de alterações estruturais na página, você pode recorrer a outras estratégias, como a produção de conteúdo próprio.

Também é função dos especialistas em SEO garantir que o tempo de carregamento das suas páginas seja menor e que o fluxo de informações entre a busca pelo produto e a conclusão da compra se torne um processo mais intuitivo e prático. Quanto melhor for o seu SEO, menor será a necessidade em se investir diretamente em anúncios.

5. Invista em atendimento de qualidade

Não existe coisa pior do que deixar os seus futuros clientes na mão. Ao entrar no seu site, pode ser que eles não encontrem todas as informações que precisam nas páginas e, por isso, vão precisar de um auxílio extra. Ter chats online, atendidos por vendedores capacitados, pode ser um diferencial para a conclusão de uma compra.

Não negue informações e seja honesto nesse sentido. Informe tudo aquilo que o cliente precisa saber sobre um produto ou sobre o processo de compra. Essa pode ser uma oportunidade ainda para você reconhecer o que pode ser melhorado em seu conteúdo, fidelizando os clientes para compras futuras.

LEIA MAIS:

Software de gest„o empresarial

Comentários
Compartilhe: