Como ganhar mais dinheiro com dados de grande volume e análise preditiva

Descubra por que interpretar grandes volume de dados vai ser muito benéfico à sua empresa e veja como diversas indústrias estão aplicando esse conceito na prática.

Sua empresa precisa considerar o uso de Big Data e de análise preditiva, se ainda não estiver fazendo isso. Mas por quê?

As recentes mudanças legislativas dos EUA estão alterando a maneira como as empresas operam em um mercado global. A globalização está aumentando — e assim são as reações contra ela. Navegar os ventos da incerteza financeira nunca foi tão difícil.

No entanto, ao implementar o uso de análise de Big Data, o exame de quantidades massivas de dados para descobrir padrões, tendências e insights, sua empresa não apenas poderá permanecer na linha certa: como resultado, ela poderá fazer mais negócios e ganhar mais dinheiro.

Pesquisas da Aberdeen mostram que há razões comerciais claras para isso — cortar custos sem prejudicar o crescimento ou o relacionamento com os clientes. Enquanto isso, 58% dos executivos financeiros seniores querem aumentar a eficiência operacional com dados. O movimento está bem encaminhado.

A Aberdeen diz que as cinco principais áreas de investimento são a inteligência empresarial tradicional (relatórios e painéis), a visualização interativa de dados, a integração e a preparação de dados, a integração tradicional de dados e a análise preditiva.

Peter Sondergaard, vice-presidente executivo da Gartner, explica o valor do Big Data. Ele diz: “A informação é o petróleo do século XXI e a análise é o motor de combustão. Perseguir isso estrategicamente criará uma quantidade sem precedentes de informações de enorme variedade e complexidade”.

Interpretar dados grandes da maneira certa pode ser benéfico para o seu negócio.

Quais são os benefícios do uso de Big Data?

O Big Data como um conceito tem sido estimulado por muitos anos nos círculos de tecnologia e negócios, como a computação na nuvem. No entanto, há um motivo para isso: o Big Data funciona.

Ele traz velocidade, eficiência e capacidade de usar dados para tomar decisões de curto e longo prazo. É importante — e, se a sua empresa usar esses dados de maneira eficiente, terá uma vantagem competitiva significativa.

O machine learning, onde os computadores podem aprender sem estarem programados explicitamente, já está tendo um grande impacto, pois permite que o valor seja extraído de enormes fontes de dados de uma maneira que não era possível anteriormente.

O manuseio e o melhor uso do Big Data nunca foram tão importantes — e há vários motivos pelos quais o uso de Big Gata da maneira certa pode fornecer uma vantagem competitiva em mercados difíceis:

1. Ele permite que você preveja o futuro observando dados passados

O Analytics fornece informações para o planejamento de cenários, permitindo que os departamentos de finanças sintetizem informações financeiras históricas e revelem tendências para ver para onde uma empresa está indo. Ele também pode usar dados financeiros em tempo real para revelar informações valiosas. Ferramentas como painéis também permitem que os CFOs desenvolvam, relatem e compartilhem informações críticas de negócios em toda a empresa.

2. Você pode tomar decisões melhores baseadas em dados

A confiança no instinto não é boa o suficiente quando se trata de tomar decisões de negócios — os dados devem estar no centro de sua tomada de decisões estratégicas, especialmente em áreas-chave, como finanças e operações. Depois de ter descoberto as perguntas que você precisa responder, você pode se concentrar em encontrar os dados que responderão a essas perguntas.

3. Sem Big Data você corre o risco de ficar para trás

O Big Data agora é visto como uma vantagem competitiva. A melhor decisão que ele oferece pode ajudar no crescimento, aumentar a produtividade e criar valor comercial significativo. Você pode usar os dados para inovar, competir e capturar uma parte maior do seu mercado.

4. Ele permite que sua equipe financeira se torne mais ágil e responsiva

Sua equipe de finanças sempre foi chamada para usar suas habilidades para orientar a tomada de decisões de negócios. Com o Big Data, eles podem se tornar mais ágeis e responsivos quando se trata de adaptar-se a mudanças na oferta ou na demanda e a mudanças globais no ambiente de negócios. O Big Data fornece previsões mais precisas e aumenta o valor do aconselhamento que sua equipe financeira oferece ao seu negócio.

Você pode usar Big Data, por exemplo, para analisar o custo de envio dos deliciosos cupcakes da sua empresa.

Como o Big Data é usado em diferentes indústrias

Adrian O’Connor, diretor fundador da Global Accounting Network, diz: “em qualquer produto relacionado, o Big Data pode ajudar a identificar ineficiências significativas nas linhas de produção ou nas cadeias de suprimentos.

Em tais circunstâncias, mesmo pequenas vitórias incrementais podem acumular ganhos significativos nas margens. Vimos clientes aumentarem o desempenho da linha de produção, racionalizarem conjuntos de produtos e realocarem investimentos, tudo para ganhar eficiência por causa de coisas identificadas a partir da análise de Big Data”, explica.

O Big Data tem aplicações em muitos setores — se sua empresa está procurando usar dados para responder a questões importantes sobre suas operações, ela pode se beneficiar. Pense em como esses exemplos podem se aplicar ao seu próprio negócio:

Distribuição

A forma como podemos coletar e analisar dados mudou a maniera como a cadeia de suprimentos opera, aumentando a eficiência, reduzindo riscos e melhorando o atendimento ao cliente.

O Big Data pode oferecer suporte à visibilidade logística, por exemplo, permitindo que a equipe acompanhe e saiba quando os suprimentos são entregues e quando os produtos saem para o destino.

Também pode permitir que os fabricantes verifiquem se há problemas com seus fornecedores, dando-lhes a oportunidade de resolver o problema.

Setor de manufatura

O Big Data pode fornecer às empresas uma melhor percepção da oferta e da demanda, dando aos gerentes os meios para prever quais produtos serão procurados e as evidências de que precisam para começar a criá-los nos momentos certos.

Projetos que usam dados de produtos e pontos de venda podem ser extremamente valiosos para permitir que os líderes empresariais ajustem a produção para atender à demanda prevista.

Setor automotivo

A análise de dados históricos pode ser usada para determinar quando e se é provável que uma retirada de produto ocorra, permitindo que as empresas automotivas façam alterações na hora de mudar as condições que deram origem a um problema. Ela também pode determinar quais serviços, modelos e acessórios específicos de um país os clientes têm maior probabilidade de ter interesse.

Alimentos e bebidas

Os gerentes podem otimizar o uso de canais de atendimento usando dados para analisar informações críticas, como o custo de envio de alimentos e bebidas e quais custos de transporte são mais eficazes.

Com o uso avançado, as empresas podem usar dados e lógica para criar modelos que podem orientar decisões e informar operações.

Produtos químicos

O Big Data pode permitir que empresas do setor de produtos químicos façam melhores previsões de demanda e decisões de preços. Obter preços corretos é particularmente importante, pois determina a lucratividade.

No entanto, a natureza da indústria e os mercados atendidos tornam as decisões de preços complexas — a análise avançada de dados pode ajudar a tomar decisões informadas.

Pense em como aumentar suas chances de sucesso com Big Data.

Como implementar grandes dados em sua empresa

Não há argumento contrário de que o Big Data tenha um enorme potencial, mas também é um desafio acertar o investimento. Isso requer tempo, recursos e pessoal para evitar a sobrecarga de dados e impedir o sucesso do negócio. Aqui estão cinco dicas importantes para aumentar suas chances de sucesso.

Você precisa de liderança de dados

Os líderes empresariais que estão embarcando em sua jornada de análise de dados devem entender o que podem fazer e como podem aumentar o desempenho dentro da unidade de negócios. A estratégia também deve ser liderada por um executivo sênior que tenha influência e autoridade para colocar as engrenagens em movimento, derrubar barreiras institucionais e inspirar outros a agir.

Defina uma estratégia

Todas as iniciativas de negócios precisam de uma estratégia clara e bem pensada — e o Big Data não é uma exceção. É aqui que as responsabilidades claras e a disponibilidade de tempo são cruciais. Mesmo com a melhor boa vontade do mundo, as iniciativas de Big Data podem morrer devido à falta de discussão e à falha dos departamentos de negócios em concordar sobre quais são as prioridades.

Determine em qual tecnologia você precisa investir

Você precisará da tecnologia certa para desenvolver os meios para extrair, manipular e analisar dados, o que significará investimento necessário em ferramentas analíticas de nível corporativo propícias para melhorar o desempenho, bem como os recursos para executá-lo.

Você precisa ter certeza de ter um processo para escolher as melhores ferramentas de Big Data para o que sua empresa precisa.

Obtenha a expertise correta

O mercado de especialistas com habilidades avançadas em dados corporativos é muito competitivo, o que significa que encontrar as pessoas certas é um desafio e mantê-las é ainda mais difícil.

Assim como o conhecimento técnico, eles precisam ter inteligência empresarial e as habilidades de comunicação certas para garantir que suas percepções sejam ouvidas e postas em prática.

Use uma abordagem ágil

O uso de Big Data pode começar pequeno — especificando um problema do negócio e encontrando uma maneira de resolvê-lo. Você pode descobrir que as necessidades de sua organização evoluem depois de entender os dados. Isso significa que uma abordagem ágil e iterativa baseada nas necessidades atuais é uma abordagem melhor do que gastar muito dinheiro em um grande projeto — então comece pequeno e pense alto.

Espera-se que os serviços governamentais sejam grandes gastadores em Big Data e análise de negócios.

O futuro do Big Data

Há uma tempestade perfeita se formando entre a disponibilidade de dados, o impacto da nova tecnologia corporativa e uma mudança para tomar decisões baseadas em informações, em vez de simplesmente instintos.

Há uma demanda enorme e só veremos o mercado de análise empresarial crescer — de acordo com a IDC, as receitas globais de Big Data e análise de negócios alcançarão mais de US$ 210 bilhões em 2020. A IDC prevê que serviços bancários, a manufatura, o governo e os serviços profissionais tendem a ser os maiores gastadores.

Jessica Goepfert, diretora de programa da IDC Customer Insights and Analysis, diz: “As três indústrias que compõem o setor de serviços financeiros — bancos, seguros e serviços de investimento e valores mobiliários — são uma grande promessa para gastos futuros em Big Data e análise de negócios.

“Essa tecnologia pode ser aplicada em casos de uso chave em todas essas instituições financeiras — desde a detecção de fraudes e gerenciamento de riscos até o aprimoramento e a otimização da jornada do cliente”.

Sua empresa usa Big Data e análise preditiva? Conte-nos sobre isso nos comentários abaixo.

Texto originalmente redigido por Asavin Wattanajantra para o blog Sage Advice

LEIA MAIS:

Comentários
Compartilhe: