Como preparar a empresa para vender mais na Black Friday 2018

Confira algumas dicas para preparar o seu negócio para um aumento no volume de vendas no mês de novembro ao surfar a Black Friday.

A Black Friday é hoje considerada uma das três principais datas para o comércio brasileiro, perdendo apenas para o Natal e o Dia das Mães. Por isso, sua empresa precisa estra pronta para vender mais na Black Friday 2018.

Esse é o momento em que mesmo aqueles compradores que ficam longe das lojas virtuais o ano todo aparecem para dar uma olhada nas ofertas que a sua empresa preparou. Para vender mais na Black Friday, é fundamental que você esteja preparado e planejado suas ações.

E isso não quer dizer apenas que você precisa se antecipar e negociar boas ofertas com os seus fornecedores. É preciso, também, cuidar da infraestrutura e do atendimento aos seus clientes, de forma que eles tenham a experiência de compra perfeita.

Neste artigo, listamos algumas dicas para que você possa preparar a sua empresa para vender mais na Black Friday 2018:

1. Cuide da infraestrutura

Todo ano vemos a mesma situação: muitos sites investem pesado em propaganda, atraindo os consumidores para conferir as suas ofertas, mas na hora de recebê-los a experiência não é completa. Muitos sites não aguentam o volume de acesso e caem, deixando os usuários na mão. Por isso, para as lojas online, o primeiro passo é pensar na infraestrutura.

Tenha bem claro qual é o volume de tráfego esperado para o grande dia do evento e, principalmente, tenha um plano de emergência pronto para ser colocado em prática caso o volume seja maior do que o esperado. Não há nada pior do que ter seu site fora do ar no grande dia, que este ano cai em 24 de novembro (sempre na última sexta-feira do mês).

2. Preço é apenas um chamariz

Preço é importante e os seus consumidores estão em busca da melhor oportunidade. Entretanto, o preço dos seus produtos com maior desconto são um chamariz para que eles venham até a loja e vejam o que mais você oferece. Isso significa, por exemplo, que não basta ter uma ou duas ofertas e subir os preços dos demais itens.

Lembre-se que muitas empresas optam pela estratégia de “sacrificar” um produto, vendendo-o a preço de custo, apenas para que outros itens com valor interessante possam também ser adquiridos pelo consumidor. Não foque a sua estratégia em poucos itens. Além disso, eles podem acabar rápido e deixar você na mão durante todo o final de semana.

3. Não tente enganar o consumidor

Nos primeiros anos da Black Friday no comércio brasileiro, algumas lojas viram no evento de vendas uma oportunidade de ganhar dinheiro fácil enganando os consumidores. O truque utilizado foi o de aumentar propositalmente o preço de alguns produtos semanas antes para que no dia da Black Friday um simples desconto pudesse parecer uma oferta de outro mundo.

No começo, muita gente acabou caindo nessa pegadinha, mas os órgãos de defesa do consumidor foram ágeis na fiscalização e expuseram e notificaram as empresas que usaram dessa prática. Além disso, hoje há muitas ferramentas na internet que não apenas comparam os preços, mas também mostram um histórico de valor.

Sendo assim, tentar aplicar golpes como esses, além de ser uma prática ilegal, é algo que não cola mais com tanto controle que há sobre as informações. Seja honesto com seus clientes e conceda o seu melhor desconto possível, ainda que ele não pareça tão atrativo em um primeiro momento.

4. Faça com que o seu cliente saiba das suas ofertas

Se há uma coisa que você deve fazer é se preocupar em informar aos seus clientes sobre tudo aquilo que foi planejado. A comunicação deve ser feita de todas as formas possíveis que se mostrem eficientes. Use e abuse das redes sociais e dispare e-mails via mala direta para aqueles que estiverem cadastrados no seu mailing.

Porém, tenha me mente que a semana da Black Friday é particularmente competitiva, pois praticamente todas as lojas adotam essa tática. Se você deixar para conversar com os seus clientes na última hora é possível que as suas mensagens se percam em meio a tantas outras. É importante estar presente, mas esse é um momento no qual será preciso disputar a atenção com outras lojas.

Por essa razão, o nosso conselho é que você comece a preparar a comunicação das suas ofertas o quanto antes. Foque em criar uma boa expectativa para os consumidores, de forma que eles tenham pelo menos um mês inteiro para se programar e anotar na agenda que, no dia da Black Friday, eles precisam dar uma passadinha na sua loja para conferir o que foi preparado.

5. Tenha ofertas relevantes

Como já mencionamos, o período da Black Friday é bastante acirrado na disputa entre as lojas. Por essa razão, é preciso que as suas ofertas sejam, de fato, relevantes. De nada vai adiantar praticar aquela mesma política de descontos que você já tem no ano inteiro apenas revestida sob o selo da Black Friday.

É importante que você se antecipe a essa data e negocie com os seus fornecedores a compra de produtos com um preço mais interessante. Baseado em anos anteriores, também é possível ter uma prévia da demanda que será necessária. Tudo o que estiver ao seu alcance deve ser feito para que a sua empresa tenha pelo menos duas ou três ofertas realmente relevantes.

As ferramentas de comparação de preço são uma arma utilizada por um número cada vez maior de clientes, portanto ter condições de brigar em algum quesito por meio delas é importante. Se não puder conceder o melhor preço, pense ainda em alternativas relacionadas a frete grátis ou benefícios em compras futuras. Seja criativo para se destacar perante à concorrência.

6. Tome decisões baseadas em dados

As ferramentas de coletas de dados estão cada vez mais acessíveis. Hoje, é possível contratar serviços complexos com custo sob demanda: você paga de acordo com a quantidade que utiliza. Essa possibilidade permite que mesmo empresas pequenas tenham condições de fazer o tratamento de dados para a tomada de decisões.

Se a sua loja já atua com ferramentas como essas há pelo menos um ano, é hora de cruzar os dados para obter relatórios mais precisos com relação àquilo que os seus clientes esperam. Se você ainda não utiliza nada assim, esse é um bom momento para começar. Por mais que você não consiga informações relevantes para agora, já terá feito um bom trabalho pensando na Black Friday de 2019.

Encare os gastos com tecnologia como um investimento que trará retorno em médio e longo prazo. Não tente recuperar esse capital de imediato, pois não é assim que as coisas funcionam. Suas vendas devem aumentar gradativamente à medida que você entende o perfil dos seus consumidores e os motivos que os levam a fazer determinadas escolhas.

7. Foque no atendimento ao cliente

Ok, você concentrou todos os seus esforços em trazer novos clientes para a sua loja, mas você está preparado para atender a demanda? Seus vendedores estão suficientemente treinados? Esse pode ser um ponto-chave para definir se a sua loja terá sucesso daqui para frente ou não. Clientes que são recebidos e percebem uma má primeira impressão tendem a não voltar nunca mais.

Deixe claro quais são os canais de atendimento por onde você pode responder às dúvidas dos seus clientes – e responda-as com rapidez. Além disso, certifique-se que os atendentes tenham o devido treinamento para resolver os problemas e não apenas protelam as respostas às dúvidas por mais um tempo.

8. Cuide do seu estoque

Outro item essencial no seu planejamento deve ser o controle de estoque. Quanto produtos você espera vender no dia da Black Friday? É importante ter uma perspectiva de como as suas ofertas vão se comportar durante o grande dia. Criar uma campanha de marketing em cima de um produto que aparece “em falta” logo pela manhã é jogar dinheiro fora.

Assim, se for preciso, diversifique. Tenha fornecedores extras a postos, mesmo que naquele momento eles não possam oferecer um preço tão atrativo. A ideia é que você sempre tenha um plano B para suprir as suas necessidades. Não espere o problema acontecer, antecipe-se a ele.

9. Aposte em ferramentas de gestão

Como você já pôde perceber, é bastante coisa para ser feita para que um período de três dias possa se converter em um dos melhores momentos de vendas do ano. Nesse caso, é fundamental contar com o auxílio de algum software de gestão. Além de agilizar os processos ele também dá mais segurança para que nenhum item do seu checklist fique de fora.

Em outras palavras, invista em organização como um diferencial de mercado. Quanto mais rápido e mais eficiente você for em relação ao seu concorrente, maior valor você terá aos olhos do cliente. Faça com que a sua loja seja lembrada não apenas pelos preços baixos, mas pela ótima experiência proporcionada.

Um bom exemplo é o software Sage Start, que facilita a gestão da sua empresa controlando todas as contas a pagar e a receber, bem como administra a movimentação de estoques sem complicações. Conheça!

LEIA MAIS:

Software de gest„o empresarial

Comentários
Compartilhe: