Como ter um eficiente Departamento de Administração Pessoal

Saiba algumas dicas de como ter um eficiente Departamento de Administração Pessoal ao abrir uma nova empresa.

No começo da vida de uma empresa é normal que seu dono faça todas as tarefas sozinho: produzir, vender, controlar as contas, tudo sob a responsabilidade do microempreendedor que luta para o sucesso de seu negócio. Aos poucos, a base de clientes vai aumentando, as vendas vão crescendo, e logo é preciso decidir pela contratação de funcionários. Que cuidados tomar nessa hora?

Em primeiro lugar, faça um planejamento cuidadoso. O aumento das vendas dos últimos meses é temporário ou permanente? Contratar empregados significa assumir um compromisso mensal com o pagamento de salários, por isso tenha certeza de que o ganho que você vai ter compensará o aumento do quadro de pessoal.

Tomada a decisão de contratar, verifique as exigências da legislação trabalhista. É possível a contratação de  trabalhadores temporários, empregados permanentes com carteira assinada, estagiários, aprendizes, e cada um deles vai estar capacitado para fazer um tipo diferente de trabalho, com diferentes encargos trabalhistas. Se necessário, peça ajuda a um contador ou um advogado.

Efetuada a contratação, seja claro em relação aos objetivos que seus funcionários precisam cumprir. Se possível, atrele o pagamento de benefícios ao cumprimento de metas. Vendedores podem receber comissões, por exemplo. O importante é que o funcionário saiba exatamente qual papel tem que exercer dentro da empresa, e o que ele pode ganhar se esforçando para que o negócio seja bem sucedido.

Mantenha sempre uma relação profissional com todos na empresa. Num negócio familiar, é comum que assuntos pessoais se misturem com o trabalho, e isso pode ser ainda mais natural quando apenas membros de uma mesma família trabalham no empreendimento. Ao abrir as portas para funcionários, porém, é preciso que a relação seja apenas profissional, o tempo todo, para evitar que mal entendidos atrapalhem a evolução dos negócios e também para evitar futuros processos trabalhistas.

Comentários