Como transformar as suas ideias em negócios reais agora mesmo

Você tem muitas ideias de negócios, mas não tem certeza de como transformá-las em realidade? Siga estes cinco passos e dê vida aos seus empreendimentos

Um novo negócio é lançado a cada minuto só no Reino Unido, de acordo com a empresa de suporte empresarial Informi. O número de pessoas que aspiram a ter uma startup de sucesso é maior do que nunca e a lista de ideias de negócio está constantemente crescendo.  No entanto, a dificuldade em como transformar suas ideias em negócios reais é um dos processos mais desafiadores e complexos pelo qual qualquer um pode passar.

Com este simples guia passo a passo, você deve ser capaz de orientar as complexidades de transformar a sua ideia em um plano concreto e, eventualmente, em um negócio legítimo:

1. Avalie suas ideias de negócios

Embora muitas ideias de negócios pareçam completamente lógicas a princípio, as perspectivas podem ser muito diferentes quando você transforma essa ideia em realidade, ou seja, na prática. Portanto, você deve avaliar sua ideia de negócio e descobrir se você é necessário em um mercado específico.

Sua ideia cria soluções para um problema existente que outras empresas ainda precisam resolver? Quanta concorrência você terá em seu setor? Sua ideia de negócio é alcançável dentro de seus parâmetros financeiros?

O cofundador do Instagram, Kevin Systrom, diz o seguinte: “Toda startup deve tratar de uma necessidade real e demonstrada no mundo. Se você criar uma solução para um problema que muitas pessoas têm, será muito fácil vender seu produto para o mundo”, afirma.

Portanto, certifique-se de que sua ideia se mantenha no mundo real antes de fazer qualquer movimento significativo. Afinal, a pesquisa é fundamental para estabelecer qualquer novo plano de negócios.

2. Encontre e conecte-se com o seu mercado-alvo

Se você seguiu corretamente a etapa acima, agora você deve saber exatamente onde sua empresa vai se encaixar no mercado, além de ser capaz de avaliar o público-alvo que você precisa atingir. Jeet Banerjee, um empreendedor em série de seis dígitos, tem alguns conselhos contundentes sobre o assunto: “Nove entre dez startups falham, o que é uma dura realidade no mundo do empreendedorismo. No entanto, acredito que um número tão alto de empresas iniciantes fracasse porque elas não tomam as medidas corretas necessárias ao construir seus negócios.

O maior desafio que as pessoas têm é construir algo que seu público-alvo ou nicho realmente queira”, destaca.

Portanto, a pesquisa de mercado bem-feita é a diferença entre sucesso e fracasso. Faça a pesquisa para descobrir o que as pessoas estão procurando e os problemas que elas têm atualmente. Em seguida, avalie como você pode combater esses problemas graças à sua própria ideia de negócio.

Essa fase é toda sobre o refinamento do seu plano de negócios para que no momento da entrada no mercado você esteja plenamente ciente do que seus clientes e/ou consumidores querem de você. Se conseguir isso, você colherá os louros.

3. Encontre seu ponto de equilíbrio

Então, você consolidou sua ideia de negócio e pesquisou especificamente o mercado. Agora é hora de calcular suas finanças.

Primeiro de tudo, como você vai financiar a sua startup? Você já economizou dinheiro suficiente para cobrir todos os custos? Você está pensando em pedir dinheiro emprestado de uma instituição financeira ou parente? Você está procurando investidores?

Você deve ter absoluta certeza de que tem capital suficiente para se manter financeiramente enquanto sua empresa não atinge o ponto de equilíbrio. Se você economizou dinheiro suficiente, então ótimo.

No entanto, se você precisar pedir dinheiro emprestado, certifique-se de que os planos foram cuidadosamente planejados e de que você sabe quando e como pagará os empréstimos sem prejudicar o progresso de seus negócios.

Se estiver procurando investidores, talvez seja necessário apresentar a sua ideia de negócio. Se você realizou uma pesquisa e conhece o suficiente sobre o seu negócio e seu futuro potencial, convém convencer os outros a investir. Mostre sua paixão e não tenha medo de demonstrar confiança em sua proposta.

Cada uma dessas opções financeiras tem seus próprios riscos, portanto, planeje todas as eventualidades.

4. Networking, networking, networking

Embora muitos iniciantes em negócios deem esse passo assim que a empresa é lançada, é potencialmente mais benéfico para o networking se você entrar no mercado antes.

Esse networking pode vir na forma de eventos do setor, fóruns online ou discussões organizadas com nomes importantes da indústria. Os insights obtidos nessa etapa podem ser muito valiosos.

O networking permite que você perceba exatamente como os outros conduzem seus negócios dentro do setor e, obviamente, oferece a você a oportunidade de fazer conexões valiosas que não apenas oferecerão bons conselhos, mas também podem se tornar clientes em potencial, ou até mesmo investidores.

Finalmente, e mais importante: você será capaz de dizer a todos na indústria sobre seu novo negócio. Anunciar-se como um recém-chegado ao mercado fará com que as pessoas falem, não apenas pela excitação, mas também pelo medo.

Os concorrentes estarão observando você de perto e isso pode ser uma coisa realmente positiva, especialmente se o seu argumento de venda for altamente criativo.

Isso pode parecer fácil, ou totalmente desagradável se você for introvertido, mas como você faz seus contatos é tão importante quanto o networking em si.

Mike Fishbein, autor de STOP Networking, tem um interessante apontamento sobre isso. Ele diz: “Encontre maneiras de agregar valor aos outros sem esperar nada em troca.

Quando você faz algo por alguém que os ajuda de alguma forma, eles naturalmente querem retribuir”, afirma.

Então, seja genuíno, tenha confiança no que você pode trazer para o segmento e faça um nome para si mesmo que as pessoas associam com ser altruísta – o karma realmente volta.

5. É hora do lançamento

Então, depois de todo o trabalho duro de planejamento, pesquisa, financiamento e networking, sua empresa está pronta para o lançamento. Os primeiros dias do seu negócio em funcionamento são fundamentais. É essencial que sua entrada no mercado seja perfeita.

Esteja ciente e seja cauteloso, mas também seja apaixonado. Essa ideia de negócio está na sua cabeça há algum tempo e você deu o passo corajoso para transformá-la em realidade, então confie no processo e divirta-se! Para terminar, aqui está um conselho de Winston Churchill: “Nunca, nunca, nunca desista”. Que ideias de negócio você tem e quais são seus planos para transformá-las em realidade? Conte para a gente nos comentários abaixo.

Texto originalmente escrito por Becky Evans para o blog Sage Advice

LEIA MAIS:

Banner_Blog_Sage-One_sem-limite

Comentários
Compartilhe: