7 dicas para melhorar o PDV e aumentar as vendas

Confira alguns conselhos que podem ajudar você a transformar o seu ponto de venda e alavancar o número de negócios realizados!

Considerado a “ponte” entre a marca e o cliente, o PDV (ponto de venda) sempre é pauta de discussão entre os empreendedores. Eles sempre estão em busca de dicas para melhorar o PDV e aumentar as vendas e, embora não exista uma fórmula mágica, algumas boas práticas podem ser muito benéficas.

Isso porque, segundo os especialistas, o PDV reflete a imagem que a empresa quer passar ao público e, por isso, pode contribuir para as vendas. Se o seu ponto de venda tiver um ambiente acolhedor, que proporcione uma experiência de compra agradável, mais consumidores serão atraídos para ele. Isto, consequentemente, alavancará os lucros do negócio e tornará a marca mais conhecida no mercado.

Por tudo isso, os empresários precisam atentar-se a fatores que vão desde a escolha correta do ponto comercial até a criação de um bom projeto decorativo. Com o intuito de ajudá-lo a melhorar o seu PDV e aumentar as vendas, listamos sete dicas. Confira:

1. Escolha a melhor localização possível

A localização é um dos fatores que ditam o sucesso ou o fracasso de um PDV. O ponto ideal é aquele que fica o mais próximo possível de seu público-alvo e que mais se ajusta ao tipo de produto ou  serviço  oferecido pelo negócio. Por isso, antes de tomar qualquer decisão, conheça bem o perfil demográfico da região onde seu empreendimento ficará localizado, verifique se há uma boa movimentação em frente ao local e se certifique de que ele é facilmente acessível.

Converse com proprietários de outros estabelecimentos na região e procure compreender quais são os pontos negativos apontados por eles. Violência, falta de vagas de estacionamento, sazonalidades ou mesmo excesso de lojas de um mesmo segmento podem influenciar diretamente no sucesso do seu negócio.

2. Elabore um bom projeto visual

A decoração do ponto de venda deve “falar a língua” do público-alvo, ou seja, estabelecer uma conexão com as preferências dos compradores. Se os clientes têm um perfil mais moderno, então não vale a pena decorar o ambiente com peças antigas, não é verdade? O projeto decorativo deve respeitar a exposição dos produtos e a circulação dos clientes. O impacto visual é importante, mas não pode atrapalhar as vendas.

Muitas lojas cometem o erro de pecar pelo excesso, com vitrines superlotadas ou muitos produtos expostos sem necessidade. Quando você mostra de uma só vez tudo o que a sua loja tem, é bem provável que nenhuma peça ganhe um destaque individual suficiente para chamar a atenção dos consumidores.

3. Procure destacar a sua fachada

Além do interior do espaço, o projeto decorativo deve considerar a fachada do PDV. Isso porque ela é considerada o “cartão de visitas” do empreendimento e deve ser atraente o suficiente para chamar a atenção de quem passa na rua. Para destacar a fachada das demais lojas, vale deixá-la livre de postes, árvores e latas de lixo, por exemplo. Elaborar uma vitrine simples e chamativa, assim como investir num bom projeto de iluminação, também são boas ideias.

Porém, tome cuidado para não ferir a legislação do município. Algumas cidades têm regras rígidas para combater a poluição visual e para evitar que as calçadas e passeios sejam obstruídos. Se atente também aos limites de poluição sonora. Estar em conformidade com a legislação é uma preocupação essencial na hora de decorar a loja.

4. Ofereça produtos e serviços de qualidade

Não adianta criar um bom espaço interno e uma fachada atraente se os produtos ou serviços oferecidos no ponto não são de qualidade, certo? No caso de um pequeno supermercado, por exemplo, o gestor deve tomar cuidado com a aparência das embalagens e datas de vencimento de alimentos.

Estes pequenos detalhes chamarão a atenção dos clientes e poderão fazer as pessoas fugirem do seu comércio. Além disso, atente-se a outros fatores como preço e variedade dos itens ofertados. Se o seu estabelecimento é o mais caro da região, então é preciso que haja uma justificativa para isso, como melhor atendimento, maior variedade ou condições especiais de pagamento.

5. Treine e motive seus funcionários

Uma equipe disposta, motivada e bem treinada realizará o melhor trabalho possível e contribuirá para o aumento dos lucros na sua empresa. Mas vale lembrar que, para se ter um bom time, é preciso contratar pessoas capacitadas. Depois, o empreendedor deve dedicar parte de seu tempo na elaboração de estratégias para que sua equipe esteja alinhada com os propósitos da marca e pronta para bater metas de vendas.

Investir em treinamento é o melhor a se fazer. Os seus colaboradores devem estar aptos a resolver problemas dos clientes e não apenas empurrar um produto qualquer na hora venda. Treine os seus funcionários para criarem laços de amizade com os consumidores. Vender a qualquer custo pode fazer com que os clientes nunca mais voltem.

6. Explore os “pontos quentes”

Uma boa maneira de estimular as compras por impulso é explorando os pontos quentes do ponto de venda. Em muitos empreendimentos, é comum vermos produtos próximos à entrada. Isso nem sempre dá certo, já que ninguém fica parado neste local por muito tempo. Vale mais a pena incluir alguns produtos perto do caixa, pois enquanto o cliente fica esperando para ser atendido, pode pegar algum item que esteja exposto por impulso.

Portanto, tente traçar uma rota ideal para que os seus clientes sigam e deixe alguns itens para o final do trajeto. Por exemplo, balas e doces são itens que costumam vender mais quando estão próximos ao caixa do que quando estão em uma seção específica no fundo da loja. Use as compras por impulso ao seu favor.

7. Utilize a tecnologia a seu favor

Nos dias de hoje, um empreendedor não consegue prosperar se ele não contar com o apoio de uma tecnologia eficiente. Por isso, não deixe de investir em uma solução que aumente a velocidade do fechamento das vendas e ajude você a manter a satisfação dos seus clientes. O módulo de Ponto de Venda do Sage Start, por exemplo, permite uma frente de caixa ficará muito mais eficiente e segura.

Não há nada pior do que filas demoradas ou sistemas lentos, que não conseguem processar os itens com a devida agilidade. Por isso, não economize nesse segmento, pois trata-se de um investimento que resulta em mais eficiência e em um atendimento de melhor qualidade.

Pronto para colocar nossas dicas em prática e aumentar as vendas no seu PDV? Tem alguma dica para adicionar ao nosso post? Deixe seus comentários!

LEIA MAIS:

Software de gest„o empresarial

Comentários
Compartilhe: