O que é passivo circulante?

Passivo Circulante

Passivo circulante é o grupo contábil no qual devem ser descritas as obrigações financeiras de uma entidade. Isso inclui as despesas e financiamentos para aquisição de direitos do ativo não circulante, quando vencerem no exercício seguinte, prazo de doze meses seguintes ao balanço contábil.

São exemplos de contas que devem ser incluídas no passivo circulante:

  • Obrigações com funcionários (salários, encargos trabalhistas).
  • Provisões de férias e 13o salário.
  • Obrigações tributárias (IPTU, IPVA, IRPJ).
  • Instituições financeiras (empréstimos, financiamentos e saldos devedores) e
  • Créditos de sócios, acionistas e diretores.

Por essa razão, o passivo circulante é um dos elementos mais importantes do planejamento financeiro de uma empresa. Por meio da previsão de pagamentos, é possível ter uma ideia de qual é o montante que será necessário obter ao longo de um determinado período de forma a provisionar essa quantia nos meses subsequentes.

Empresas que buscam investimentos, por exemplo, devem provar ser saudáveis e rentáveis a ponto de o passivo circulante comprometer uma parcela pequena das previsões de recebimentos dos meses seguintes. Por essa razão, manter uma contabilidade estruturada e com dados precisos sempre à mão é considerado um diferencial competitivo importante.

Compartilhe: