8 documentários, filmes e séries com excelentes ensinamentos para empresários

Conheça algumas obras audiovisuais que podem servir de inspiração para que você cresça no mundo dos negócios.

O cinema e as séries de TV não são apenas simples formas de entretenimento. Muitas produções trazem consigo conceitos elaborados, baseados em histórias reais, que podem servir de fonte de inspiração. Assim, a lista de filmes, séries e documentários para empresários é enorme.

Nesse artigo, listaremos cinco produções que merecem a sua atenção. Muitas vezes, não é foco da trama em si que importa, mas sim a maneira como as histórias se desenrolam que fazem a diferença. Aprendendo com os erros e acertos dos personagens, você pode tirar lições valiosas para a sua carreira.

1. Phil Knight: O Homem que Conduz o Mundo

Lançado em 2012, o documentário “O Homem que Conduz o Mundo” conta a história de Phil Knight, o fundador da Nike. A produção trata sobre o surgimento e a ascensão da marca esportiva que se tornou uma das mais fortes do planeta. As polêmicas e as estratégias de marketing usadas pela companhia também são destacadas.

A Nike foi a primeira empresa a patrocinar jogadores profissionais, criando uma forma diferente de dialogar com o público. O principal ícone do sucesso dessa estratégia é o jogador de basquete Michael Jordan. Os produtos associados a seu nome foram responsáveis por alavancar as vendas da marca em todo o planeta.

2. Homens de Terno

A série Homens de Terno (também conhecida pelo nome original Suits) é uma produção da Netflix e atualmente está em sua oitava temporada. Lançada em 2011, a produção acompanha a rotina do advogado Harvey Specter, dono de um poderoso escritório de advocacia.

O que chama a atenção aqui são as subtramas apresentadas a cada novo episódio. Specter dá lições sobre negociação, sobre a quebra de regras e, principalmente, aborda a importância de um empresário conhecer bem os seus concorrentes de forma que possa obter sucesso explorando os seus pontos fracos.

3. A Corporação

O documentário A Corporação foi lançado em 2003 e é considerado por muitos uma espécie de “minicurso de ética empresarial”. A obra é baseada no livro The Corporation: The Pathological Pursuit of Profit and Power e foi adaptada pelo próprio autor, Joel Bakan, para o cinema.

A grande sacada do documentário é mostrar o surgimento das grandes corporações sob a ótica da psicologia. Se essas empresas fossem pessoas, por exemplo, elas seriam desequilibradas e, muitas vezes, diagnosticadas com comportamentos obsessivos e compulsivos. Uma ótima reflexão sobre que tipo de profissional você gostaria de ser para o mercado e para a sociedade.

4. Enron: Os Garotos Mais Inteligentes da Sala

Indicado ao Oscar de Melhor Documentário em 2006, “Enron: Os Garotos Mais Inteligentes da Sala” conta a história de um dos maiores escândalos financeiros já registrados nos EUA. A proposta aqui é de detalhar como uma gigante do setor de energia, que chegou a valer US$ 70 bilhões, faliu em 2001.

Isso ocorreu devido a um grande esquema de corrupção, que resultou em processos e prisões que abalaram a estrutura da economia norte-americana. A produção entrevistas antigos executivos da empresa bem como jornalistas, analistas de mercado e políticos, numa tentativa de traçar um perfil das condutas ilegais adotadas pela companhia.

5. Uma Manhã Gloriosa

O filme é uma comédia romântica de 2010 estrelada por Rachel McAdams, Harrison Ford e Diane Keaton. Na trama, acompanhamos a história de Becky Fuller, uma produtora de TV que precisa fazer mudanças na programação para elevar a audiência. A proposta mais informal desagrada o âncora Mike Pomeroy.

O filme apresenta uma ótima oportunidade de reflexão com relação ao equilíbrio que uma companhia deve ter. Ao mesmo tempo que é preciso agradar ao público, muitas vezes fazendo coisas que não são do agrado dos gestores, é fundamental manter a essência, sob pena de se descaracterizar. Produção simples, mas ideal para relaxar e fazer repensar as suas escolhas profissionais.

6. A Rede Social

Nunca houve na história da humanidade uma organização capaz de reunir os dados de tantas pessoas como o Facebook. O filme “A Rede Social”, lançado em 2010, conta a história de como o jovem Mark Zuckerberg teve a inspiração para criar a rede social mais popular do planeta, capaz de mudar os rumos da comunicação e influenciar governos em diversos países.

Embora o filme tenha lá os seus exageros, grande parte da história retratada é fiel ao que aconteceu, de fato. Na produção, vale a pena acompanhar a obstinação de Zuckerberg por criar um projeto tão ambicioso e as muitas idas e vindas na fase inicial do projeto. Além disso, as brigas entre os sócios e a busca por investidores também são aspectos enfrentados por ele que fazem parte da realidade de muitos empreendedores.

7. Jerry Maguire: A Grande Virada

Jerry Maguire era um empresário renomado, bem-sucedido e com uma carreira muito promissora. No entanto, não era feliz e decide pedir demissão da agência esportiva na qual trabalhava. Em sua tentativa de recomeçar a carreira do zero, ele esbarra em uma concorrência bastante desleal e vive dilemas sobre “dinheiro fácil” e “sucesso baseado em princípios”.

Situações como essas são enfrentadas pelos empresários todos os dias. Nem sempre o caminho mais curto é o caminho mais correto e a tomada de decisões como essas, que sempre vêm acompanhadas de uma grande pressão por resultados, é algo que tira o sono de muita gente. A produção é uma ótima oportunidade de reflexão sobre o tema.

8. Piratas do Vale do Silício

Trata-se de uma produção de 1999 que se tornou um clássico em meio às faculdades de Administração e cursos relacionados à tecnologia. Em “Piratas do Vale do Silício” somos apresentados a uma versão romantizada da criação de duas das maiores empresas de todos os tempos: a Microsoft, de Bill Gates, e a Apple, de Steve Jobs.

A história é narrada sob o ponto de vista dos co-fundadores das empresas – Steve Wozniak, na Apple, e Steve Ballmer, na Microsoft. Vale a pena conferir as experiências que ambos fizeram na universidade, como ocorreu a fundação das duas empresas e as decisões controversas que eles tomaram ainda no início da carreira – tudo em prol do sucesso daquilo em que eles mais acreditavam.

LEIA MAIS:

banner-sage-business

Compartilhe: