Inglês Básico para Negócios

Foi-se o tempo em que o idioma paterno do grande escritor e dramaturgo Willian Shakespeare era um diferencial no mercado. Mais do que importante, dominar ao menos o inglês básico para negócios é fundamental para os profissionais que buscam sobreviver no setor corporativo e de vendas.

Investir no inglês básico para negócios, além de abrir caminhos para a realização de mais vendas e negócios, evita com que você caia no famoso “enrolation”. Quem não se lembra do técnico de futebol Joel Santana, que virou meme sobre como NÃO falar inglês? Ele fez até campanha publicitária depois disso.

Para te ajudar a se dar bem e não fazer feio, preparamos algumas dicas sobre o que fazer para aperfeiçoar-se no idioma e quais as principais expressões utilizadas no universo dos negócios. Acompanhe!

Importância do inglês básico para negócios

Estamos na era da conexão, onde as barreiras entre países e negócios já não existem. Com a globalização e o acesso disseminado da internet, é comum que cada vez mais estejamos em contato com pessoas de outros países e que falem outras línguas.

Conhecer e se aperfeiçoar na língua inglesa é o mínimo para que se possa estar em conexão com parceiros de negócios estrangeiros e ampliar o alcance de sua empresa. Maior acesso às transações econômicas, parceiras e maior lucratividade são alguns dos fatores que implicam no domínio do inglês básico para negócios.

Dicas de palavras e expressões usadas nas empresas

Se munir do maior arsenal possível de expressões típicas do âmbito empresarial, em inglês, é uma ótima iniciativa. Veja algumas a seguir:

  • Os clientes estão fazendo muitos pedidos.
  • The customers are placing many orders.

 

  • O cliente sempre tem razão.
  • The customer is always right.

 

  • Pagar à vista, em dinheiro.
  • Pay cash.

 

  • No varejo.
  •  At retail.

 

  • Em relação à sua proposta, nossa posição é…
  • Regarding your proposal, our position is …

 

  • Quanto à sua proposta, pensamos que…
  • As far as your proposal is concerned, we think that …

 

  • Concordo com você nesse ponto.
  • I agree with you on that point.

Cuidado com o “enrolation”: como não inventar termos e não cair nos falso-cognatos

Quando não dominamos um idioma, é comum (mesmo para quem domina, muitas vezes) tentar improvisar e acabar cometendo o popular “enrolation”, que na verdade, atende pelo nome de un-English. Um exemplo sempre manjado é o do já citado Joel Santana, mas é fato, ele não é o único a cometer tal gafe.

É importante investir no idioma inglês e se aperfeiçoar, evitando criar termos inexistentes, caindo assim em falso-cognatos. Como cognatos são palavras que possuem origem comum, trata-se de um fator recorrente. Os principais são:

  • Actually/Atualmente
  • Pretend/Pretender
  • Alms/Alma
  • Apparel/Aparelho, entre outros termos

Como não cair nestas gafes? Sempre que possível, consultar o dicionário, entre outas estratégias que falaremos a seguir.

O que posso fazer para melhorar meu inglês?

Além de investir em um curso de inglês básico para negócios, é importante adotar estratégias como:

  • Ler jornais em inglês pela internet
  • Ver vídeos com legenda em inglês (depois sem legenda)
  • Ouvir músicas em inglês e traduzir a letra
  • Assistir filmes e séries em inglês
  • Falar com outras pessoas, em inglês, etc.

Como está seu inglês básico para negócios? consegue se virar ou frequentemente cai na turma do “enrolation”?

LEIA MAIS:

Software de gest„o empresarial

Compartilhe: