O que é análise SWOT e como aproveitá-la para o planejamento da sua empresa?

A análise SWOT é uma ferramenta fundamental para criar estratégias mentais de como gerenciar seu negócio com base em fatores externos e internos.

Um bom diagnóstico estratégico estabelece as bases para um plano de negócios bem-sucedido. É por isso que saber o que é uma análise SWOT é fundamental para empresas de qualquer segmento.

A ferramenta SWOT (forças, fraquezas, oportunidades e ameaças) permite uma rápida e acessível análise estratégica da sua empresa. Em outras palavras, esse tipo de avaliação permite que os gestores avaliem as posições estratégicas de uma empresa e definam quais serão as suas linhas de ação.

Mas o que é essa ferramenta que pode ser considerada um dos modelos clássicos da administração de empresas e como fazer uma análise SWOT? Esse é o tema que vamos detalhar neste artigo.

Definindo os pontos fortes e os pontos fracos

A análise SWOT permite que o gestor defina os pontos fortes, os pontos fracos, as oportunidades e as ameaças que uma empresa enfrenta e permite traçar linhas de ação com base em diagnósticos internos e externos.

A sigla SWOT, em inglês, se refere às seguintes palavras: Strenghts (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Alguns livros de administração ensinam ainda a versão em português dessa matriz, batizada de Análise FOFA. Ambos os termos, no entanto, se referem exatamente à mesma coisa.

Os pontos fortes e fracos são aspectos internos da empresa que afetam as chances de sucesso de uma estratégia empresarial. Os pontos fracos de uma empresa variam, dependendo do setor e da equipe. Exemplos comuns são falhas da produção, falta de investimento em marketing e em novas tecnologias. Exemplos de pontos fortes de uma empresa são uma base de clientes leais ou um produto altamente diferenciado no mercado.

Já as oportunidades e ameaças são decorrentes do contexto econômico, ou seja, o que ocorre ou pode ocorrer fora da empresa. Normalmente, esses acontecimentos não podem ser influenciados, pois ocorrem de forma independente. Mudanças fiscais ou legislativas, a evolução do consumo, a chegada de uma nova tecnologia ao mercado ou uma mudança de estratégia dos concorrentes podem aumentar as chances de sucesso de uma empresa (oportunidades) ou diminuir as possibilidades de conquistas (ameaças).

Como fazer a análise SWOT?

A técnica SWOT exige uma análise dos diferentes elementos que fazem parte do funcionamento interno da organização e que podem ter implicações no seu desenvolvimento. Entre eles podemos destacar os tipos de produtos ou serviços oferecidos pela organização, as vantagens comparativas em relação a outros fornecedores, a capacidade de gestão e liderança.

Bem como os pontos fortes e fracos da organização nas áreas administrativas. Os pontos fortes e fracos se relacionam com a organização e seus produtos. Ao passo que oportunidades e ameaças são fatores externos sobre os quais a organização não tem controle.

As perguntas a seguir servem como gatilhos para fazer um balanço da situação da sua empresa tanto internamente quanto em relação ao contexto econômico:

1. Analisando as forças

Quais são os pontos em que a sua empresa se destaca em relação às outras empresas? A sua empresa é forte no mercado ou no seu segmento-alvo? Por quê? Será que a sua equipe está comprometida com a empresa e com os seus planos para o futuro?

Tente se colocar no lugar do seu consumidor e responda objetivamente a seguinte pergunta: por que eu compraria um produto da minha empresa e não o de outra? Se a sua empresa não tem um diferencial competitivo (preço, prazo, atendimento, variedade) então tenha em mente que você precisa encontrar um aspecto no qual possa se destacar.

2. Analisando as fraquezas

Quais são as coisas que a sua empresa não faz bem, em relação aos concorrentes? Quais são as razões por trás dos problemas? As fraquezas vêm da falta de recursos? Falta pessoal ou recursos técnicos? A gestão está sendo feita de forma adequada?

São muitas as razões que podem ser levadas em consideração para que a sua empresa descubra o motivo de as coisas não estarem indo bem. Pode ser um fator isolado, pode ser uma soma de fatores. O fato é que ao identificar quais são os erros você deve agir imediatamente para corrigi-los ou minimizá-los. Conhecer um problema e não tomar nenhuma medida para contê-lo é apenas uma forma de adiar resultados ruins.

3. Encontrando as oportunidades

O mercado em que sua empresa opera está crescendo? Existem quaisquer novas tecnologias de que a sua empresa pode tirar vantagem? As mudanças previstas na legislação podem impactar positivamente o seu negócio? Existem outros países com maior abertura para que a sua companhia possa operar?

Ao analisar as oportunidades de negócio é preciso observar com cuidado tudo aquilo que cerca o seu negócio. Aqui, falamos desde eventos sazonais a até mudanças definitivas e readequações do mercado que podem tirar a sua empresa do negócio definitivamente se não forem observadas. Um bom exemplo é o da empresa Kodak, antiga líder do mercado de fotografias, que não soube aproveitar a oportunidades na migração para a fotografia digital e acabou sendo engolida por outras companhias.

4. Enfrentando as ameaças

Que coisas os concorrentes fazem para melhorar sua empresa? Existem quaisquer novas tecnologias ou tendências de consumo que ameaçam o futuro de seus produtos ou serviços? O que sua empresa pode fazer para evitar que as condições de mercado a coloquem em maus lençóis no futuro?

Os mercados são dinâmicos, assim como os consumidores. O que é um sucesso hoje pode ser um produto completamente descartável no futuro. É por isso que a construção das bases de uma empresa deve ser feita sobre um alicerce sólido. Encontrar quais são essas ameaças a tempo não é uma tarefa simples, mas trata-se de um trabalho necessário e que pode garantir o futuro da sua empresa se visto a tempo.

O SWOT deve ser uma prática recorrente

A prática dessa análise técnica não só nos permite fazer um exercício de eficiência como também alcançar objetivos organizacionais maiores. A técnica SWOT é indicada para o desenvolvimento de processos mentais de gestão e de transformação da informação por meio do exercício das habilidades de pensamento analítico. A análise SWOT busca detectar e aproveitar as oportunidades especiais de um negócio em um determinado momento, evitando as ameaças por meio da boa utilização dos seus pontos fortes e da neutralização dos seus pontos fracos.

Às vezes há oportunidades externas, mas a empresa tem fraquezas internas que a impedem de explorá-las. Por exemplo, pode ser que exista uma grande demanda por dispositivos eletrônicos de controle de combustível de motores de automóveis (oportunidade), mas um fabricante de autopeças pode não ter a tecnologia necessária para produzir esses dispositivos (fraqueza).

Como muitas das ferramentas de análise de negócios, a análise SWOT não fornece resultados conclusivos, mas oferece informações e diagnósticos para servir de base à tomada de decisão da empresa. São subsídios importantes que vão garantir que você tenha mais insumos para tomar a decisão correta. Preparado para fazer a análise SWOT da sua empresa?

LEIA MAIS:

banner-sage-business

Comentários
Compartilhe: