O que é ponto certificado e como funciona?

De acordo com o Parágrafo 2 do Artigo 74 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), a responsabilidade de fiscalizar os horários dos profissionais contratados cabe ao empregador. Essa regra é válida para empresas com mais de 10 empregados e uma das melhores formas de se fazer é isso é recorrendo a ferramentas padronizadas. Ou seja, saber o que é ponto certificado ou não é importante para a sua empresa.

Uma das formas de garantir que o registro das batidas de ponto se mantenham em segurança, além de proporcionar controle em tempo real, é por meio da utilização de pontos certificados. Vamos nos aprofundar um pouco mais nesse tema para que você possa entender exatamente o que ele faz e por que é fundamental que você adote um aparelho desses na sua empresa.

Fazendo os registros de forma correta

Boa parte das ações trabalhistas que tramitam na Justiça do Trabalho dizem respeito às horas extras feitas pelo empregado – e alegadamente não registradas. Portanto, esse é um assunto de extrema importância a ser tratado pelas organizações. Quanto mais preciso você for na hora de proporcionar os registros dos seus funcionários, melhor.

O método de controle dos horários dos funcionários fica à critério do empregador, mas a mais segura e indicada é o controle eletrônico. Nesse caso, a ferramenta deve ser homologada pelo Ministério do Trabalho e Emprego, conforme preconiza a Portaria 1510 de agosto de 2009. A escolha do registro eletrônico agiliza o processo e evita eventuais fraudes.

O que é o ponto eletrônico certificado?

Toda empresa pode utilizar um ponto eletrônico certificado, desde que seja autorizado por meio de Convenção Coletiva de Trabalho. Os sistemas alternativos de controle de jornada de trabalho estão previstos pela Portaria 373, de fevereiro de 2011, e são amplamente utilizados por empresas cujos profissionais estão em constante deslocamento – como transportadoras, com seus motoristas.

A Nova Reforma Trabalhista deve ampliar as possibilidades, pois o texto aprovado ampliou a regulamentação do teletrabalho para profissionais de outras áreas, como construção civil, vendas, segurança, logística e muitas outras. Ou seja, trata-se de uma forma segura de registrar o início, os intervalos e o fim da jornada de trabalho, conforme preconiza a legislação.

Por que utilizar o ponto certificado?

A ideia por trás do ponto certificado é facilitar a vida do empregado e do empregador, ao mesmo tempo que proporciona mais segurança para ambos. Os registros passam a poder ser feitos via internet, seja a partir de um computador ou mesmo até via celular. Os dados são acessíveis apenas mediante login e senha.

As informações ficam armazenadas em um servidor na nuvem. Dessa forma, se tornam acessíveis para as pessoas certificadas a partir de qualquer lugar e podem ser conferidas sempre em tempo real. Essa ferramenta diminui os erros recorrentes em marcações manuais e diminui a margem para eventuais fraudes na quantidade de horas trabalhadas.

Redução de custos e segurança de dados

Outro aspecto importante da utilização dos pontos certificados é a redução de custos. Todo o trabalho é feito automaticamente após o registro, dispensando profissionais intermediários no processo. A agilidade é outro ponto forte: basta existir acesso à internet – seja via WiFi, 3G ou 4G – para que a marcação possa ser concluída.

Por meio de login pessoal, o empregador tem ainda outras alternativas para ampliar a segurança. Leitura de íris, biometria digital ou reconhecimento de voz – todos itens passíveis de serem checados pelo celular – estão entre as possibilidades de autenticação. Assim, você tem a garantia de que os seus colaboradores estão desempenhando as suas funções conforme o combinado, ainda que distante dos seus olhos.

LEIA MAIS:

Software de gest„o empresarial

Compartilhe: