Que perguntas devo fazer para meu contador?

Relação com o profissional responsável por organizar as suas finanças e recolher tributos deve ser de confidencialidade e estar em constante sintonia.

Embora existam muitos contadores no mercado, encontrar um profissional que tenha um perfil que caiba como uma luva para o seu negócio não é uma tarefa simples. Isso acontece porque trata-se de um campo muito amplo e cheio de especificidades em cada setor. Dessa forma, antes de contratar um profissional apenas pelo preço, é preciso pensar em que perguntas fazer ao contador para acertar na escolha.

São vários fatores que precisam ser observados e o preço, é claro, é um deles, mas não deve ser o fator decisivo. Muitas vezes, contar com um profissional cujos honorários são mais caros pode representar uma economia significativa para o seu negócio caso ele tenha conhecimentos suficientes para ser um conselheiro seu em alguns assuntos.

Assim, antes de definir quem será a pessoa que vai ficar responsável pelas suas finanças, vale a pena verificar se o profissional em questão é capaz de responder da melhor forma possível a todas essas perguntas.

1. Seu contador se mantém atualizado?

As regras tributárias brasileiras vivem em constante mudança. Todos os meses temos novidades em alguma área e o profissional de contabilidade deve ficar atento a tudo isso. Há prazos rígidos para serem cumpridos e um dia apenas que você deixe passar o pagamento de um tributo pode significar um impacto negativo nas suas contas em decorrência de multas e juros.

Por isso, a primeira coisa a ser verificada é com relação às atualizações. O seu contador precisa saber o que está acontecendo na legislação e, de preferência, deve ter condições de analisar se as novas regras mudam alguma coisa no seu negócio. Pense no profissional de contabilidade como uma espécie de consultor, que precisa ser capaz de orientá-lo como proceder nas mais diversas ocasiões.

2. Quais são as formas de se comunicar com o seu contador?

Essa também é uma pergunta importante: seu contador é ágil para responder as suas perguntas? Ele é facilmente encontrado? Quais canais ele vai te responder e com qual velocidade? Em muitas situações, o empresário ou o gestor vão precisar de respostas de forma breve, em poucas horas. Assim, estabelecer com ele um canal de comunicação que funcione é o primeiro passo.

Você pode recorrer a ferramentas mais tradicionais, como e-mail e telefone, ou optar por usar softwares mensageiros, como Skype ou WhatsApp. A escolha aqui varia de acordo com a sua preferência. No entanto, o importante é que ele possa visualizar e responder à suas perguntas dentro de um prazo razoável. Fazer uma pergunta em um dia e receber uma resposta somente no final do dia seguinte significa pouca flexibilidade.

Existem ainda contadores que utilizam softwares como a Plataforma Sage, uma solução web integrada que permite fácil acesso entre empresas e o escritório de contabilidade, tornando tudo mais rápido.

3. Qual o grau de conhecimento dele com relação ao seu setor?

Um bom contador é um profissional capaz, em tese, de atuar em qualquer segmento empresarial. Porém, é normal que alguns deles tenham mais familiaridades com certas áreas, fruto da experiência de atendimento a empresas como a sua. Esse aspecto pode acabar se tornando um diferencial e tanto, pois isso habilita o contador a trabalhar como uma espécie de consultor para o seu negócio.

Antes de contratar um profissional de contabilidade, convém saber que outros clientes ele atende ou atendeu, e qual experiência ele possui para resolver particularidades do seu negócio. Note que não estamos falando necessariamente de tempo de atuação. Um profissional que trabalha há cinco anos com contabilidade, mas tem experiência no seu segmento, pode proporcionar resultados mais interessantes do que alguém que trabalha há 15 anos na área, mas nunca precisou estudar detalhes do seu setor.

4. Quais tipos de trabalho estão contemplados no contrato?

Esse é um aspecto muito importante e que precisa ficar claro desde o início da parceria. Por meio de contrato, as cláusulas devem determinar com exatidão quais tipos de serviços serão prestados pelo contador e quais são os custos relacionados a cada um deles. Muitas vezes por falta de conhecimento, o próprio empresário solicita trabalhos pelos quais não está pagando.

Cabe ao profissional de contabilidade, portanto, explicar o que está contemplado no valor a ser pago mensalmente e o que não está. Esses detalhes devem estar claros desde o princípio bem como o empresário deve ser informado também dos prazos relacionados a cada uma das atividades. Assim, com regras claras, a chance de a parceria render bons frutos é bem maior.

5. Quais são as suas responsabilidades para ajudar o contador?

Isso é bem importante. Muitos empresários ainda têm a visão de que basta pagar mensalmente o contador que ele resolve todos os seus problemas. Não é bem assim. É preciso também que a empresa faça a sua parte, seguindo as regras tributárias e cumprindo a legislação trabalhista. Tudo deve ser registrado de forma organizada e centralizada.

Ou seja, por mais que a responsabilidade de algumas tarefas seja do contador, isso não exime a sua empresa de estar à par dos processos e acompanhar de forma ativa a efetivação do trabalho. Trata-se de uma parceria cuja sintonia é o ponto mais importante para que tudo dê certo, por isso busque sempre o profissional com maior afinidade ao seu negócio e que seja ágil no atendimento.

LEIA MAIS:

banner-sage-business

Comentários