Tabela do INSS 2019 Atualizada

Confira quais são as datas de pagamento do benefício de acordo com o calendário divulgado pelo Governo Federal.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é o órgão responsável pelo pagamento de aposentadorias e benefícios ligados ao Governo Federal. A data desses pagamento segue a tabela do INSS 2019.

O INSS é vinculado ao Ministério da Previdência Social. Mesmo com o novo governo iniciado em 2019, sob a presidência de Jair Bolsonaro, não há mudanças significativas previstas para os próximos 12 meses. Isso porque a tabela de pagamento de benefícios em 2019 já havia sido aprovada no governo anterior.

Tabela de pagamento de benefícios 2019

Abaixo, disponibilizamos a tabela de pagamento de benefícios do INSS para 2019. É importante compreender as suas regras de confecção de forma a entender como localizar a data dos pagamentos devidos a você.

O INSS distribui as datas de pagamento de acordo com o último dígito do cartão do segurado. As datas indicadas são sempre dias úteis, não havendo risco de o pagamento ser adiado por conta de feriados ou finais de semana. Dessa forma, os beneficiários têm acesso a um calendário, por meio do qual podem fazer a sua programação.

Além do último dígito do cartão, a tabela ainda é subdividida de duas formas: uma para aqueles que recebem até um salário mínimo e outra para os que recebem mais de um salário mínimo.

Quais são os beneficiários que devem seguir essa tabela?

São diversos os benefícios gerenciados pelo INSS. Assim, a lista de beneficiários com direito a recebimentos também é ampla. Abaixo, listamos todos os tipos de benefícios cujo pagamento segue o cronograma previsto na tabela divulgada pelo INSS:

  • Beneficiários a reabilitação profissional;
  • Trabalhadores que têm direito ao décimo terceiro salário (de benefício previdenciário);
  • Salário-Maternidade (para mães que acabaram de ter um filho, seja por parto ou adoção);
  • Beneficiários do Seguro Desemprego;
  • Aposentadoria por tempo de serviço;
  • Aposentadoria por invalidez (contribuinte que foi vitimado por uma doença, tornando-o incapaz para realizar seu trabalho);
  • Beneficiários do salário-família;
  • Beneficiário por auxílio-doença ou acidente.

Quais são as alíquotas e faixas de contribuição do INSS 2019?

Quando a tabela do INSS é divulgada, os trabalhadores ficam sabendo também quais são as alíquotas e as faixas de contribuição a serem pagas ao longo do ano. Para 2019, as alíquotas do INSS continuaram exatamente as mesmas de 2018. No entanto, como houve mudança no valor do salário mínimo, o valor final acaba sofrendo variação.

A lista abaixo é válida para segurados empregados, empregados domésticos e trabalhadores avulsos.

  • Salário contribuição igual ou menor que R$ 1.659,38 – alíquota de 8%;
  • Salário contribuição entre R$ 1,659,39 e R$ 2.765,66 – alíquota de 9%;
  • Salário contribuição entre R$ 2.765,67 e R$ 5.531,31 – alíquota de 11%.

Como consultar seu benefício no INSS?

Para facilitar a vida dos beneficiários, o Governo Federal disponibiliza um sistema no qual qualquer cidadão pode consultar informações detalhadas relativas aos seus benefícios. Para isso, basta acessar o site oficial do INSS. Nele, preencha as seguintes informações:

  • Número do benefício;
  • Data de nascimento;
  • Nome completo;
  • CPF.

Em seguida, digite o código de segurança exibido na tela e clique em “Visualizar”. Todas as informações relacionadas ao seu benefício serão exibidas.

Outro avanço importante é que a o extrato do INSS, que até alguns anos só poderia ser emitido pessoalmente em uma agência, agora pode ser solicitado também online.

Para isso, basta acessar o Meu INSS neste link. Se ainda não tiver cadastro no sistema, crie uma conta antes de prosseguir. Depois de logado, clique na opção “Extrato Previdenciário”. Será disponibilizado o extrato detalhado de contribuições e retiradas relacionadas ao seu benefício.

Informações adicionais sobre os benefícios do INSS

É importante salientar algumas informações extras relacionadas ao pagamento dos benefícios do INSS. Primeiramente, o idosos com 65 anos de idade ou mais e as pessoas portadoras de deficiência, enquadradas na LOAS (Lei Orgânica de Assistência Social), também devem seguir o mesmo calendário.

Quando houver feriado municipal, estadual ou federal, o pagamento do benefício deverá ser feito no dia útil seguinte. O calendário divulgado acima já considera os feriados federais, mas pode haver alguma variação nas datas em razão de feriados estaduais e municipais.

O prazo para saque dos benefícios com cartão é até o final do mês seguinte (aproximadamente 60 dias) ao da disponibilização do valor na conta. Caso o segurado não faça o saque nesse período, os valores correspondentes serão devolvidos ao INSS. Portanto, fique atento para não perder prazos.

Alíquotas devem mudar para 2020

O presidente Jair Bolsonaro deve propor novas alíquotas para o INSS para entrarem em vigor a partir de 2020. As novidades devem ser incluídas na proposta de Reforma da Previdência. Pelo que se sabe até o momento, a ideia é diminuir a alíquota da menor faixa e aumentar a das demais faixas.

A proposta ainda em estudo pela equipe econômica do governo prevê que quem recebe até R$ 1.751,81 passaria a contribuir com uma alíquota de 7,5% contra os 8% atuais. As alíquotas seguintes, de 9% e 11%, subiriam para algo entre 7,5% e 14%.

Vale lembrar que, ao menos por enquanto, a alteração das alíquotas não foi prevista na minuta da Reforma da Previdência. Todavia, como o texto deve sofrer muitas alterações durante a sua tramitação, é possível que esse tema entre também em discussão.

Dúvidas? Consulte o portal Meu INSS

O portal Meu INSS é um site criado pelo Governo Federal para centralizar todas as informações oficiais relacionadas aos benefícios. Nele você pode obter detalhes sobre agendamentos, guias da previdência social, cartas de concessão, cartas de situação do beneficiário, extratos de pagamento dos benefícios, e simulações.

Portanto, não deixe de fazer o seu cadastro. Para fazer o cadastro no Meu INSS, é preciso CPF, nome completo, data e local de nascimento e nome da mãe para gerar um código de acesso provisório. Depois, o segurado deve fazer login, com a senha provisória. Logo em seguida, aparecerá mensagem para que o cidadão crie sua própria senha, que deve ser: alfanumérica (exemplo: “Seguranca1”).

Tabela INSS Pagamento Benefícios 2019

FINAL PARA BENEFÍCIOS ATÉ 01 SALÁRIO MÍNIMO
Dez/2018 Jan/2019 Fev/2019 Mar/2019 Abr/2019 Mai/2019 Jun/2019 Jul/2019 Ago/2019 Set/2019 Out/2019 Nov/2019 Dez/2019
1 20/dez 25/jan 22/fev 25/mar 24/abr 27/mai 24/jun 25/jul 26/ago 24/set 25/out 25/nov 20/dez
2 21/dez 28/jan 25/fev 26/mar 25/abr 28/mai 25/jun 26/jul 27/ago 25/set 28/out 26/nov 23/dez
3 26/dez 29/jan 26/fev 27/mar 26/abr 29/mai 26/jun 29/jul 28/ago 26/set 29/out 27/nov 26/dez
4 27/dez 30/jan 27/fev 28/mar 29/abr 30/mai 27/jun 30/jul 29/ago 27/set 30/out 28/nov 27/dez
5 28/dez 31/jan 28/fev 29/mar 30/abr 31/mai 28/jun 31/jul 30/ago 30/set 31/out 29/nov 30/dez
6 02/jan 01/fev 01/mar 01/abr 02/mai 03/jun 01/jul 01/ago 02/set 01/out 01/nov 02/dez 02/jan
7 03/jan 04/fev 07/mar 02/abr 03/mai 04/jun 02/jul 02/ago 03/set 02/out 04/nov 03/dez 03/jan
8 04/jan 05/fev 08/mar 03/abr 06/mai 05/jun 03/jul 05/ago 04/set 03/out 05/nov 04/dez 06/jan
9 07/jan 06/fev 11/mar 04/abr 07/mai 06/jun 04/jul 06/ago 05/set 04/out 06/nov 05/dez 07/jan
0 08/jan 07/fev 12/mar 05/abr 08/mai 07/jun 05/jul 07/ago 06/set 07/out 07/nov 06/dez 08/jan

 

FINAL PARA BENEFÍCIOS ACIMA DE 01 SALÁRIO MÍNIMO
Dez/2018 Jan/2019 Fev/2019 Mar/2019 Abr/2019 Mai/2019 Jun/2019 Jul/2019 Ago/2019 Set/2019 Out/2019 Nov/2019 Dez/2019
1 e 6 02/jan 01/fev 01/mar 01/abr 02/mai 03/jun 01/jul 01/ago 02/set 01/out 01/nov 02/dez 02/jan
2 e 7 03/jan 04/fev 07/mar 02/abr 03/mai 04/jun 02/jul 02/ago 03/set 02/out 04/nov 03/dez 03/jan
3 e 8 04/jan 05/fev 08/mar 03/abr 06/mai 05/jun 03/jul 05/ago 04/set 03/out 05/nov 04/dez 06/jan
4 e 9 07/jan 06/fev 11/mar 04/abr 07/mai 06/jun 04/jul 06/ago 05/set 04/out 06/nov 05/dez 07/jan
5 e 0 08/jan 07/fev 12/mar 05/abr 08/mai 07/jun 05/jul 07/ago 06/set 07/out 07/nov 06/dez 08/jan

 

LEIA MAIS:

Compartilhe: